RENAN PARA PRESIDENTE DO BRASIL ! Só ele nos garante uma democracia sem moral e sem leis – Por Gilvan Freire

Publicado por:

Publicado em :

8f4u43ue7085af71sa6b94f4a

Renan é o cara. É o tampa de cruch que o país precisa em hora de vacância de poderes , sumiço de autoridades e líderes e desengano
geral do povo.

Se o Brasil está carente de um deus-salvador ou de um cāo sedutor, um demônio sem desfarces enganadores de asas de anjos, o cara é ele, Renan, o terráqueo mais parecido com outras autoridades de duas faces.

A Suprema Corte , porém, acaba de mutilar Renan, reconhecendo nele as credenciais e titulos suficientes para governar um dos poderes da República, o Senado, mas nāo bastantes para governar outro, o Executivo.

Foi uma descriminção burra. Sendo Renan advogado e exercendo e tendo exercido tantos cargos nobres, inclusive o de Ministro da Justiça de Collor, nāo poderia ter ido para o STF e presidí-lo, ao lado de outros terráqueos de dupla face, deuses e demônios nacionais ?

Renan tem tudo para governar o Brasil, apesar desse preconceito tolo do Supremo. Ele foi apenas vítima de um golpe porque o impediram de ascender à presidência da república para que a ministra Carmem Lúcia ficasse segunda na linha de sucessāo, logo depois do presidente da Câmara, candidato à guilhortina.

É manobra que faz gosto. Em Brasília, todas as pessoas ilustradas são assemelhadas. Parece uma colônia de japoneses em que todo mundo tem os olhos rasgados.

Mas Renan nāo perdeu poder nenhum, apenas transferiu uma perspectiva de poder a seus julgadores. Cedeu algo para nāo perder tudo. E o Supremo trocou a honra pela perspectiva de maior poder iminente, imolando Marco Aurélio.

É de se perceber que Temer será cassado ano que vem, ou pode renunciar este ano ainda. Tirando Rodrigo Maia de alguma forma, é Carmem Lúcia quem assume. Bingo.

Mas seria bom que Renan possa ser candidato a presidente da república. Ele, Dilma e Lula, tudo por obra e graça do Supremo. Nunca teria ” havido antes na história deste país” três candidatos tão semelhantes.

Seria uma farra entre as institiições, com um deles eleito. Haveria mais harmonia nos poderes e menos rigor na aplicação das normas constitucionais. Ninguem poderia ser preso por desobediência às ordens judiciais, nem do Supremo, e todos os homens ilustrados teriam não a liberdade, mas o direito mesmo de serem calhordas. Um paraiso.

Fonte: polemica

Créditos: gilvan freire


Compartilhe esta notícia com os seus amigos


Comentários

Comentários