DESAFIOS 2018: Lucianistas e cassistas estão desconfiando uns dos outros; Ricando só precisa desuni-los – Por Gilvan Freire

Publicado por:

Publicado em :

cassio-maranha%cc%83o-lira-e-ricardo
VIDENTECEGO – DESCONFIANÇAS, INFIDELIDADES E CONSPIRAÇÕES :
OS DESAFIOS DOS GRANDES LÍDERES POLÍTICOS DA PARAÍBA

Nas disputas pelo Poder, pelo dinheiro ou pelo amor, cabe de tudo que há de anormal ou esquisito na natureza humana, inclusive o irracional e o desumano. Mas os homens são assim mesmo : bichos, na hora de defender seus maiores interesses .

Na luta pelo Poder, em qualquer época da História, os homens foram selvagens. Na cobiça pelo dinheiro e na conquista de um amor, foram bárbaros. Nada mudou na humanidade nos correr dos tempos, mudaram apenas os métodos e os meios.

Na política, Poder, dinheiro e amor ( ainda que seja o amor só pelo Poder e pelo dinheiro ) transformam os homens . Deformam suas naturezas e os embrutecem. E tudo piora quando a vaidade e a ambição se juntam em defesa da mesma causa.

As eleições municipais recentes pelo Brasil afora trouxeram, em grande parte, mudanças importantes no estilo político vigorante. Pessoas simples, sem histrionismo e sem afetação,não radicais, com linguagem diferente, destronaram os pomposos.

Venceram, na maioria, os ponderados, os métodos inovadores, os mais jovens e menos sedentos de Poder. Ou seja : o Poder chegou às mãos dos que não o perseguem a qualquer custo e preço . É um avanço e tanto, inesperado.

A Paraíba tem hoje um cartel importante de novos líderes políticos, uns na meia idade, outros chegando promissoramente. Mas quase todos impregnados por uma cultura política atrasada. Ou se reciclam ou vão ser superados pelos mais novos.

É muito provável que líderes mais velhos do que RC, Cassio e Luciano não tenham mais papéis proeminentes nas próximas eleições. Zé Maranhão, com mais de seis anos restantes de mandato senatorial, é o condutor das transições. Ou fiador.

Leia Também:   Cássio é Cássio, para mim, a 2ª maior liderança do estado e se brincar, com força suficiente para se tornar governador em 2018 - Por Rui Galdino

RC prepara-se para descer do pedestal. Já passa pelo processo de desmistificação – o povo dá sempre um Poder magro, o poderoso o engorda, mas o povo o desidrata depois. É assim : o Poder é alucinógeno e engana aos que não veem o seu fim.

Cassio, Luciano e Zé têm uma força política imensa de conjunto. RC nunca ganhou uma eleição majoritária sem recorrer a um deles. Agora os três estão unidos com os olhos plantados no futuro. RC só precisa desuni-los. O mago trabalha. E deixam.

Há uma onda de discórdia e de conspiração em curso. A senha é uma hipotética candidatura de Cassio ao governo em 2018. Cassio não quer mas não descarta, porque já passou por isso com RC e se deu mal. É o dilema de muitas traições.

A semente da cizânia está plantada. Lucianistas e cassistas estão desconfiando uns dos outros. É um bom começo para uma grande crise, quando os eleitos do novo pacto nem tomaram posse. RC é semeador de ervas daninas. Onde são plantadas não nascem rosas nem flores. E só os burros se alimentam desses pastos.

Fonte: polemica

Créditos: gilvan freire


Compartilhe esta notícia com os seus amigos


Comentários

Comentários