CARTAXO E LÍGIA: Os personagens das próximas novelas da política paraibana, rumo à 2018! – Por Rui Galdino

Publicado por:

Publicado em :

As próximas novelas da política paraibana, rumo à 2018!


Por Rui Galdino Filho ( advogado e jornalista )

Meus amigos, minhas amigas, meus caros leitores. Vejam como são as coisas da política. Em 2014, o prefeito Luciano Cartaxo, apoiou desde o 1º turno, a reeleição do governador Ricardo Coutinho. E esse apoio, foi tão importante, que ajudou levar a campanha de Ricardo, para o 2º turno,  e que depois, junto com o PMDB e demais partidos aliados, Ricardo, conseguiu se reeleger, derrotando o até então imbatível, Cássio Cunha Lima. Lembram?

Cássio, ainda hoje, não se conforma em ter perdido a eleição governamental de 2014, para Ricardo Coutinho. Cássio, também sabe, que Cartaxo e Maranhão, ajudaram Ricardo, a lhe derrotar. Por mais que Cássio, queira dissimular, essa ferida ainda está aberta no senador e não cicatrizou, por isso, muitos cassistas de carteirinha, não perdoam Cartaxo, nem Maranhão.

Por outro lado, Lucélio, irmão de Luciano Cartaxo, foi candidato a senador na eleição de 2014, apoiado por Ricardo Coutinho, e por pouco, não derrotou José Maranhão, para o Senado. E por isso, mesmo sendo eleito senador, Maranhão, ainda tem uma pulga atrás da orelha, com relação aos irmãos Cartaxo.

Veio as eleições municipais de 2016, e até hoje, eu não entendi, por que o nosso governador Ricardo Coutinho, não apoiou a reeleição de Cartaxo, em João Pessoa, nem também, Veneziano, em Campina Grande. Até, escrevi artigos na época, sugerindo que Ricardo, lançasse como vice de Cartaxo, João Azevedo, e como vice de Veneziano, Fábio Maia.

Mas, Ricardo e o PSB, pensaram diferente, e resolveram lançar candidaturas próprias na capital e em Campina. Então, Cartaxo e Romero, se articularam de tal forma, unindo PSD, PSDB, PP e PMDB, e juntos, venceram os candidatos do governo, já no 1º turno, nas cidades de João Pessoa e Campina Grande. Essa articulação foi tão bem feita, que até Manoel Júnior, que vivia falando de Cartaxo, terminou sendo seu vice; e Enivaldo Ribeiro, grande rival dos Cunha Lima, terminou sendo o vice de Romero Rodrigues.

Leia Também:   Cartaxo e Ricardo ensaiam acordo para a sucessão ao governo - Por Nonato Guedes

Com isso, TODOS ( Cartaxo, Cássio, Maranhão e Enivaldo ), se uniram para derrotar os candidatos do governador em João Pessoa e Campina Grande em 2016, e terminaram vencendo já no 1º turno. Atualmente, o grupo de oposição ainda estão unidos, porém, é uma união frágil, pois, foi feita em cima de interesses momentâneo, com a finalidade exclusiva de derrotar os candidatos do governador.

Só o PMDB, está literalmente e fortemente dividido entre governo e oposição, e vai continuar assim, até um desfecho final, que deverá acontecer ainda este ano. A queda de braço e o jogo frio, entre os grupos dos senadores Lira e Maranhão, ainda vai render vários capítulos desta novela interna do PMDB, cujo final, será imprevisível, mas, que terá um fim ainda este ano.

Enquanto isso, Cássio e o PSDB, dizem que as oposições estão unidas, mas, que o partido terá candidato a governador; o PMDB, também diz a mesma coisa, porém, não pode garantir nada, até resolver seu conflito interno, que é realmente grande! O PP, da família Ribeiro, também diz a mesma coisa, mas, prefere aguardar os acontecimentos. E o PSD, de Rômulo, cujo os irmãos Cartaxo, estão filiados, fala na união da oposição, porém, ainda não tem certeza que Luciano, será o candidato a governador.

Esse é o quadro. No entanto, com a reeleição de Cartaxo, já no 1º turno, TODOS do chamado grupo da oposição, começaram a incentivar Cartaxo, como o possível e provável candidato do grupo, a governador em 2018. Inclusive, Manoel Júnior, só correu prá lá, na esperança de Cartaxo deixar o mandato para ser candidato a governador, e ele, assumir a prefeitura. É tudo que Manoel quer e nada mais! Só que Manoel Júnior, é do PMDB, e como todos sabem, ninguém imagina, para onde o partido vai em 2018!

Leia Também:   Cartaxo dá boas vindas a Dom Delson e pede união para desenvolvimento da PB

E Luciano Cartaxo, começou a se animar, está peregrinando o estado paulatinamente, sendo ovacionado como o futuro governador da Paraíba por onde passa, e a esta altura do campeonato, não vai abrir mão de ser o candidato das oposições ao governo do estado. Porém, dentro do PSDB e do PMDB, as escaramuças, ciúmes e outras coisas a mais, já começaram a acontecer, na tentativa de frear um pouco Cartaxo, rumo ao governo do estado.

Ruy Carneiro, fiel a Cássio, foi escalado pelo PSDB, para acompanhar e vigiar Cartaxo, em suas peregrinações. Rômulo Gouveia, também fiel a Cássio, é presidente do PSD, onde estão os irmãos Cartaxo, e monitora tudo de perto. O PP, diz que não, mas, sonha em Romero Rodrigues, sair da prefeitura para ser candidato a governador, e Enivaldo, o grande chefe partidário, assumir a prefeitura de Campina Grande. Só Manoel Júnior, do PMDB, está contando os dias para assumir em definitivo a prefeitura de João Pessoa, mesmo, que Cartaxo, se esbagasse de ladeira à baixo!

Mas, Cartaxo, não é bobo não! Dizem, que só tem de besta, a cara e os amigos. Além disso, tem também uma boa assessoria, e entre eles podemos citar alguns: Zênedi, Diego Tavares, Josival Pereira,entre outros … Cartaxo, quer ser governador, e no momento certo, vai exigir o apoio de todos que dizem fazer parte do bloco das oposições, caso contrário, ficará na prefeitura, e tomará outro rumo, e o outro rumo, todos sabem qual é. Por isso, o grande dilema das oposições! Ou apoiam Cartaxo, para governador, ou terão Cartaxo, do outro lado do campo.

A verdade, é que animaram Luciano Cartaxo, o homem tomou gosto, sabe que tem potencial para ser governador, porém, não vai aceitar trairagem, nem conversa mole. Com Cartaxo, ou vai ou racha! E se o PSDB, PP e PMDB, começarem a fazer jogo de cena com Cartaxo, o racha nas oposições vai ser grande e o desfecho para 2018, será outro. O fato, é que, ou a oposição vai com Cartaxo, ou ficará sem Cartaxo!

Leia Também:   Deca deseja sair da qualidade de coadjuvante na política, para ter seu próprio espaço - Por Rui Galdino

Do lado do governo, Lígia Feliciano, poderá ser a boa solução ou o grande problema! Essa, é outra novela que vamos acompanhar em breve e que também, terá um desfecho, seja para um lado ou para o outro. Digo isso, pois acredito que Ricardo, deixará o governo, e será candidato a senador. Então, assim sendo, se Ricardo, apoiar Lígia, a história é uma, e se não apoiar, a história será outra, bem diferente.

Resumo da ópera: Luciano Cartaxo, poderá ser a boa solução para a oposição, ou o grande problema! E Lígia Feliciano, a mesma coisa, do lado do governo. Com relação ao PMDB, que está dividido e vai continuar dividido, vamos ter até o final do ano, um grande desfecho. Além disso, não se surpreendam, se Lucélio Cartaxo e Maisa Cartaxo, migrarem para outro partido no tempo oportuno. Essas, serão as próximas novelas da política paraibana, rumo à 2018.

Fonte: POLEMICA


Compartilhe esta notícia com os seus amigos


Comentários

Comentários